Anuncios

    Não há anúncios disponíveis.

    Últimos assuntos
    » Ferramenta de Busca para arquivos no 4Shared.
    Seg Out 16, 2017 8:14 pm por edfranco

    » O Peregrino – Uma Jornada para o Céu (Filme completo)
    Qui Out 12, 2017 3:48 pm por Paulo Cezar

    » André e Felipe - Decisão (Sony Music Live)
    Qui Out 05, 2017 2:08 am por Paulo Cezar

    » Versiculos biblicos do dia a dia!!!
    Qui Set 28, 2017 6:39 pm por Paulo Cezar

    » Em Breve Aqui
    Qui Set 14, 2017 2:13 am por Paulo Cezar

    » TESTEMUNHO FORTE QUE LEVOU A IGREJA ÀS LÁGRIMAS
    Sab Set 09, 2017 2:35 am por Paulo Cezar

    » Parabéns, meninas do volei! Espetacular!
    Sex Set 01, 2017 1:37 am por Paulo Cezar

    » CNH vencida agora vale como doc. de identificação.
    Sab Ago 05, 2017 11:47 am por edfranco

    » Ganhador da Mega Sena.
    Sab Ago 05, 2017 2:39 am por Paulo Cezar

    » SONY KDL-46EX405. Manual de serviço.
    Sex Jul 07, 2017 6:50 pm por edfranco

    ------------------------

    Espaço para fotos históricas.

    Página 2 de 2 Anterior  1, 2

    Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

    Re: Espaço para fotos históricas.

    Mensagem por Paulo Cezar em Ter Out 09, 2012 6:35 pm

    HISTÓRIA DO CLUB DE REGATAS VASCO DA GAMA


    Em 21 de agosto de 1898, um grupo de 62 rapazes se reúne para formar uma associação para a prática do Remo, que era o esporte soberano naquela época. Em homenagem ao quarto centenário da descoberta do caminho marítimo para as Índias, eles deram para essa associação o nome de Club de Regatas Vasco da Gama.

    Com a prática do remo, o Vasco já havia ganhado muitos títulos e tinha uma história cheia de conquistas e glórias. Com o crescimento de novos esportes, principalmente o futebol, o clube incluiu a modalidade esportiva, depois de vencer uma grande resistência interna.

    O início foi muito difícil, pois com a nova modalidade esportiva, aumentariam os gastos com uniformes e inscrições na Liga Metropolitana de Futebol, mas com a colaboração dos torcedores vascaínos, que queriam cada vez mais o crescimento do clube, as despesas foram pagas pelos próprios torcedores e sócios. Como o Vasco ainda não tinha um CT (centro de treinamento), a solução encontrada foi pedir a prefeitura um local na Praia do Russel. Com esses detalhes resolvidos, o Vasco passa a ter seu primeiro time de futebol e disputar pela primeira vez um campeonato: a terceira divisão do campeonato carioca de 1916.

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    O primeiro jogo oficial do Vasco, aconteceu em 3 de maio de 1916, contra o Paladino F.C. O resultado foi desastroso: 10 a 1. O time era formado por Antonio Pereira de Azevedo, Frederico Eisenwlker, Álvaro Araújo Sampaio, Vitorino Rezende Silva, Antonio Bebiano Barreto, Augusto Pereira d’Azevedo, Oscar Guimarães, Mário Moraes, Joaquim d’Oliveira, Manoel d’Oliveira e Adão Antonio Brandão, que entrou pra história do clube sendo o autor do primeiro gol feito pelo time cruzmaltino.

    Anos depois, o clube começou a contratar novos jogadores, mas com uma grande diferença para os outros existentes na época: não importava a cor ou situação social do atleta. Como o esporte era dominado pelo racismo, pelo preconceito, não era permitida a contratação de negros e pobres. Como o Vasco não aceitava essa situação, o cruzmaltino foi em busca da igualdade racial, social e do fim desses preconceitos.

    A primeira vitória do Vasco, só ocorreu no returno do campeonato, por 2 a 1 sobre o River F.C. Foi a única vitória do Vasco naquele ano, que terminou o ano em último lugar. Mas o time continuou firme, sem desanimar, e foi o único da competição que sobreviveu através dos tempos. Apesar da péssima campanha do primeiro campeonato que disputou, nada abalou essa nova fase. A cada dia o número de sócios se multiplicava e consequentemente, a torcida crescia. Com isso, o remo também era beneficiado.

    O futebol do Vasco se consolidou de verdade, nos anos de 1917, 1918 e 1919. O sucesso do campeonato de 1916 atraiu a atenção de clubes cariocas de outras federações e estes ingressaram na Liga Metropolitana para a disputa do ano seguinte. Para evitar o inchaço de participantes, todos os clubes da terceira divisão, incluindo o Vasco, foram automaticamente promovidos para a divisão seguinte, enquanto os novos clubes começariam na terceira em 1917. Com isso, o Vasco mudaria. O time foi melhorado, fortalecido, e as vitórias começaram a surgir. O verdadeiro Vasco da Gama surgiu então e terminou o campeonato em quarto lugar.

    No ano seguinte, eles conquistam a terceira posição. Em 1919 o time busca reforços na Liga Suburbana e a equipe se fortalece mais ainda. A cada dia, o Vasco provava que estava no caminho certo, e os sócios continuavam crescendo vendo o futuro glorioso que aquela equipe, formada por jogadores humildes teria.

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Como naquele tempo as substituições durante as partidas não eram permitidas, os reservas disputavam um campeonato separado, o campeonato dos segundos quadros. Nesse campeonato, em 1920, o clube terminou em 1º lugar, empatado com o Helêncio A.C, então uma decisão foi marcada para março do ano seguinte, que seria a primeira decisão que o Vasco disputava e nela foi conquistado o primeiro título da equipe, com um sensacional 4 a 2. A equipe que conquistou esse título, era formada por Miguel Cavalier, Ernani Van Erven, Carlos Pinto da Silva, Antonio Borges, Eudino Wubert, Djalma Alves de Sousa, Aquiles Pederneiras, Torteroli, Carlos Gomes Faria, Adão Antônio Brandão e Alfredo Godoy.

    Para o campeonato de 1921, a Liga Metropolitana dividiu a divisão principal do campeonato em duas séries, colocando os quatro primeiros colocados da segunda divisão no ano anterior para a Série B, dentre eles o Vasco.

    Mesmo não sendo na Série A, pela primeira vez o Vasco disputaria a primeira divisão de um campeonato: o torneio início de 1921. O campeonato não foi conquistado pelos cruzmaltinos, mas eles venceram o América, que era um dos grandes do Rio de Janeiro naquela época. Meses depois, quem caiu foi o Bangu. Essas vitórias contra os times da Série A faziam com que os vascaínos acreditasse cada vez mais no time e em suas futuras conquistas. O primeiro passo para isso era conseguir o acesso à divisão principal.

    Em 1922, o Vasco buscou como treinador, o uruguaio Ramón Platero, que já havia sido campeão pelo Fluminense e pelo Flamengo. Os métodos do treinador eram revolucionários. Naquela época, a preparação física e concentração ainda era desconhecida, mas o Vasco já começava a dar os primeiros passos e evoluir nessa área, o que faria a diferença para o time. Com a contratação de Ramón, que era o maior treinador do Rio de Janeiro, todos viram como o Vasco crescia, se fortalecia cada vez mais e poderia derrotar as equipes que sempre se julgaram superiores.

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    Ao campeão dos primeiros quadros da Série B de 1922 estava garantida a vaga para a Série A do ano seguinte, sem necessidade de eliminatória. Então, foi em busca disso que os vascaínos foram. Um a um, os adversários foram derrotados e a campanha foi excelente, com apenas uma derrota. Com isso, o Vasco foi campeão com o time formado por Nélson da Conceição, Mingote, Leitão, Pedro Nolasco dos Santos, Bráulio Prado, Arthur Medeiros Ferreira, Paschoal, José Cardoso Pires, Torteroli, Claudionor Correa e Alípio Marins.

    No campeonato dos segundos e terceiros quadros, o Vasco terminou invicto. Isso fez com que o time ganhasse a posse temporária da Taça Constantino, que o clube ganhou definitivamente em 1924.

    Em 1923, os times preconceituosos tiveram uma surpresa durante o campeonato carioca: foram derrotados pelo time de negros e trabalhadores. As arquibancadas desses clubes, antes restrita a elite, agora era invadida pela massa vascaína. Os estádios começaram a ficar pequenos demais para tantos torcedores. Ninguém imaginava que aquela equipe tão inferior pudesse ganhar dos times ricos da cidade, mas esse pensamento mudou a partir da conquista do campeonato de 1923. Esse foi o ano que marcou para a história do futebol, pois com isso os negros e os trabalhadores começaram a se afirmar no futebol e o esporte deixou de ser só para alguns privilegiados. O Vasco se impôs perante os soberbos e mostrou que eram todos iguais.

    Com o sucesso desse time, ocorreu o já esperado: Nélson, Torteroli e Paschoal foram convocados para jogar Sul-Americano do Uruguai em 1923 pela seleção brasileira.

    A aristocracia resolveu reagir devido ao grande sucesso do Vasco. Na época, além do preconceito contra negros, existia o preconceito contra imigrantes portugueses. Publicações circulavam na cidade, de forma agressiva contra os portugueses, uma delas publicada em 1894: “combateremos e odiamos o elemento português, que é o que nos corrompe e ceifa a existência, monopolizando tudo e sacrificando nossa população”. Foi nessa sociedade que o Vasco se inseriu, e o futebol, espalhava cada vez mais essa ideia, de um país formado por brancos. Ainda durante a disputa do campeonato de 23, a torcida cruzmaltina foi covardemente agredida por torcedores do Flamengo e demais clubes que se uniram e se voltaram contra os mesmos. Eles queriam a todo custo intimidar os cruzmaltinos e bani-los do futebol elitizado. Mas nada deteu o Vasco, que foi o campeão de 23.

    São Januário

    Após a construção de São Januário, o Vasco montou o seu primeiro grande time de verdade, a Sele-Vasco. Tendo no elenco jogadores que disputaram a Copa de 1930, como Fausto, Itália, Brilhante e Russinho, o Vasco foi campeão de 1929 em uma final de melhor de três com o América, que depois de dois empates e uma goleada por 5 a 0, viu a superioridade vascaína.

    Uma das maiores goleadas do Vasco, aconteceu em 26 de abril de 1931, um espetacular 7 a 0 sobre o Flamengo, que armou a maior confusão com o resultado, o que resultou em um bate boca entre Fausto e Penha, ambos expulsos pela confusão. Os jornalistas, tentaram defender o Flamengo em suas publicações, para diminuir o constrangimento rubro-negro. Era o preconceito prevalecendo mais uma vez.

    Em 1931, o Vasco mais uma vez surpreendeu. Foi jogar na Europa e venceu times como Bancelona, Porto, Benfica e Sporting. Com o sucesso do time lá, clube recebeu ofertas irrecusáveis para que jogadores como Fausto e Jaguaré permanecessem pela Europa. Sem esses jogadores, o Vasco perdeu a liderança e o campeonato para o América.

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    O amadorismo dos negros no futebol então estava com os dias contados, cada vez mais os clubes se obrigavam a aceitar esses jogadores entre a elite. Em 1933 foi criada a Liga Carioca de Futebol, e então o profissionalismo começou de verdade. O Fluminense e o Flamengo resistiram a não participar dessa liga, mas acabaram se rendendo e deixaram o preconceito de lado, já o Botafogo, se recusou e não participou para poder manter o status, mas anos depois, também desistiu da resistência.

    Com o profissionalismo em destaque, mais uma vez o Vasco montou um timaço, dessa vez, para disputar o campeonato de 1934. Mandou buscar Fausto de volta, que havia ficado na Europa quando o Vasco foi pra lá, Gradim e os dois maiores jogadores brasileiros do momento: Domingos da Guia e Leônidas da Silva. Com esse time, o Vasco conquistou o quarto título carioca.

    Com o surgimento da Liga, o futebol carioca ficou dividido entre o Vasco e a Liga e o Botafogo e a AMEA. Isso se aprofundou com a criação da Federação Metropolitana de Desportos, entidade que abrigou o Vasco e outros pequenos clubes. Nessa nova entidade, o Gigante da Colina conquistou o campeonato de 1936, não com um time tão bom, mas com a presença do artilheiro Feitiço.

    Com o acordo feito em 1937 entre o presidente do Vasco e o presidente do América, a paz no futebol carioca foi finalmente estabelecida. Nasceu então a Liga de Futebol do Rio de Janeiro. Para comemorar, o Vasco e o América se enfrentaram no final de julho de 1937, em São Januário, e o time da colina venceu por 3 a 2 e jogo ficou conhecido como Clássico da Paz.


    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

    De 1937 até 1945 o Vasco ficou sem ganhar títulos. Foram 9 anos de jejum até que o Vasco finalmente retornou a ser campeão carioca.

    Em 1938, o Flamengo construiu a Gávea, e a inauguração foi um jogo contra quem? Contra o Vasco! O resultado: 2 a 0 para o Vasco e crise no Flamengo. Depois desse jogo, ainda foram disputadas outras partidas entre Vasco e Flamengo na Gávea, sendo sete vitórias vascaínas contra seis rubro-negras.

    O Vasco sempre teve uma preocupação em especial: a formação da criança e do adolescente. A ideia de criar um departamento infantil teve que ser adiada, devido às dívidas da construção de São Januário. Em 1941, Aníbal Ferreira de Souza teve a iniciativa de começar com o projeto. Um ano depois, quando Cyro Aranha se tornou presidente, o Departamento Infanto/Juvenil foi criado, tendo como diretor Aníbal e como sub-diretor Levy de Magalhães.

    A grande motivação para que isso desse certo, foi a falta de atletas em algumas modalidades esportivas, como vôlei e basquete. Apesar dos muitos sócios, não se conseguia fazer dois times de cada modalidade e era preciso buscar atletas de outras agremiações. Para resolver esse problema, chamaram toda a juventude vascaína, e foram então surgindo os jovens talentos.

    As dependências do DIJ foram inauguradas em abril de 1943. Pouco tempo depois, nas colunas de Cascadura já eram publicadas que esses atletas seriam vitoriosos e fariam o Vasco crescer. Foi ele o criador da frase “Enquanto houver um coração infantil, o Vasco será imortal”. Como ele dizia em suas publicações, o DIJ cresceu, conquistou muitos títulos para o clube e formou atletas e cidadãos exemplares.

    O Expresso da Vitória já fazia parte do passado, mas o Vasco continuava no caminho certo. De maio a julho, em uma série de jogos amistosos e outros valendo a Pequena Copa do Mundo, o Vasco enfrentou gigantes como Real Madri, Roma e Porto. Todos caíram e taça veio para o Rio de Janeiro. Foi esse o time que disputou o Carioca de 1956, time que tinha craques como Bellini, Pinga, Sabará e Walter. No banco o craque era o técnico Martim Francisco, que nem precisou disputar a final com o clube, pois não houve uma final, o título ficou garantido no jogo 2 a 1 em cima do Bangu.

    Mais uma vez o Vasco iria fazer sua excursão pelo mundo. Foi e venceu todas. A primeira conquista foi o Torneio Internacional de Santiago no Chile, onde nove anos antes os vascaínos haviam sido os primeiros a levantar uma taça no Exterior. Depois, no Peru, era conquistado o Quadrangular de Lima. Na França, o Racing comemorava 50 anos de existência e promovia o Torneio de Paris. Mas quem fez a festa foi o Vasco ao faturar a disputa com uma goleada de 5 a 2 naquele que era considerado o melhor time do mundo: o Real Madrid de Puskas e Cia. Foi a Espanha e trouxe para o Brasil a tradicional e cobiçada Teresa Herrera, que pela primeira vez era conquistada por uma equipe não-europeia. Esse foi o saldo do maior ano do Vasco em terras estrangeiras, quatro títulos e vitórias esmagadoras sobre os melhores times do mundo: 5 a 2 no Benfica e 7 a 2 no Barcelona.

    Em 1957, o Vasco teve um jogador ilustre – não para todos – e que em apenas três jogos, fez cinco gols com a camisa cruzmaltina: Pelé. Foi nesses jogos que ele se destacou e foi convocado para a Seleção.

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


    OBS: Depois mandarei mais...


    Não se deixem vencer pelo mal, mas vençam o mal com o bem.
    Romanos 12:21
    avatar
    Paulo Cezar
    .
    .

    Mensagens : 5931
    Pontos : 21348
    Data de inscrição : 11/07/2012
    Idade : 52
    Localização : Anchieta ES

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Re: Espaço para fotos históricas.

    Mensagem por Assuero em Sex Out 12, 2012 9:27 am

    Essa é a capa da 1° edição do Jornal O Globo:

    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
    avatar
    Assuero
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 3199
    Pontos : 6115
    Data de inscrição : 22/02/2012
    Idade : 49
    Localização : Rio de Janeiro

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Re: Espaço para fotos históricas.

    Mensagem por Assuero em Seg Dez 10, 2012 9:08 pm


    FOTOS HISTÓRICAS IMPERDÍVEIS: as primeiras e reveladoras fotografias do bunker onde Hitler se suicidou


    Colaborador da revista Life entre o final dos anos 1930 e o fim da década seguinte, o americano William Vandivert (1912-1992) foi um dos fundadores da célebre agência Magnum, ao lado de outras lendas do fotojornalismo como o francês Henri Cartier-Bresson (1908-2004) e o húngaro Robert Capa (1913-1954).

    Sua invejável reputação como correspondente de guerra se deve, em grande parte, à série de fotografias que ilustra este post, tomadas entre maio e junho de 1945. Algumas estiveram nas páginas de edição da Life de julho do mesmo ano, mas a maioria permaneceu inédita por mais de seis décadas.
    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


    O ensaio compila os históricos registros produzidos por Vandivert, então com 33 anos, poucos dias após o fatídico 30 de abril de 1945, data do suicídio de Adolf Hitler e sua companheira Eva Braun (com quem se casou pouco antes de ambos morrerem), marco simbólico definitivo da queda do Terceiro Reich.

    Vandivert relata visualmente a destruição completa de Berlim, cidade que, antes da investida final dos soviéticos, sofrera mais do que 350 pesadíssimos ataques aéreos dos Aliados entre agosto de 1940 e março de 1945.

    Mais do que isso, o fotógrafo revela ao mundo em primeira mão imagens do Füherbunker, o “Refúgio do Líder”, esconderijo subterrâneo onde Hitler e Braun passaram seus últimos dias, dando detalhes minuciosos sobre o local. Também mostra o lugar onde os corpos do casal teria sido queimado após o suicídio.
    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


    As imagens são mesmo imperdíveis. Abaixo, mais uma seleção:
    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



    [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
    avatar
    Assuero
    Moderador
    Moderador

    Mensagens : 3199
    Pontos : 6115
    Data de inscrição : 22/02/2012
    Idade : 49
    Localização : Rio de Janeiro

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Re: Espaço para fotos históricas.

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


    Conteúdo patrocinado


    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Página 2 de 2 Anterior  1, 2

    Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

    - Tópicos similares

     
    Permissão deste fórum:
    Você não pode responder aos tópicos neste fórum